Buscando O Reino de Deus


“Mas, buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas (as coisas no contexto do texto que não dá pretexto pra cabresto) vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33)

Jesus disse que: “o Reino de Deus não vem com aparência exterior (visível), nem dirão: ei-lo aqui, ou, ei-lo ali; porque, eis que o reino de Deus está entre vós” (Lucas 17:21,22).

É um paradoxo, mas existem pessoas que entraram no Reino mas o Reino não entrou nelas. Estão no Reino como estava Absalão, mas sem ver a face do Rei e conspirando contra o seu reinado (2 Samuel 14:28; 15:1-14).

Isso significa que tais pessoas tiveram um metabolismo religioso para não sucumbir as crises existenciais, mas que de fato não entregaram a gestão do seu reino interior ao Rei.

Novo paradoxo mas, algumas pessoas quando não eram “crentes” eram mais cristãs do que são hoje, pois aderiram a um ufanismo sacerdotal e levítico que está a anos luz da sensibilidade samaritana (Lucas 10:25-37).

O Reino de Deus em nós nos torna semelhantes a Cristo, e tais pessoas depois que tiveram uma pseudo-conversão tornaram-se pior porque vivem em função de uma religiosidade psicótica, um Fundamentalismo Militante Evangélico que oprime e fabrica súditos mas não gera filhos de Deus.

Cadê O Reino pelo Amor de Deus!!!

Onde não está O Reino de Deus

O Reino de Deus não está em um lugar geográfico romanizado

O Reino de Deus não está em formas exteriorizadas mecanizadas

O Reino de Deus não está em conjunto de doutrinas e metodologias ideologizadas

O Reino de Deus não está em ativismo religioso frenético neurotizado

O Reino de Deus não está centrado em uma personalidade carismática persuasiva

O Reino de Deus não está em fundamentalismo tirano suicida

O Reino de Deus não está em experiencialismo sobrenatural narcotizado

E antes que sejamos seduzidos pela casualidade descompromissada dizendo “Agora sim encontrei O Reino de Deus”, deixe-me lhe falar uma coisa : O Evangelho não é uma canção eventual tipo Zeca Pagodinho que nos proporciona a opção “ deixa a vida me levar, vida leva eu...”

Buscando O Reino de Deus

Buscar o Reino de Deus é buscá-lo no coração dos homens, pois quando olhamos para dentro de nós podemos perceber quem está governando o nosso ser, ele não tem de ser buscado em outro lugar senão dentro da nossa interioridade e submissão a vontade do Nosso Rei.

Buscar o Reino de Deus em mim não é uma tarefa de ansiedade mais uma tarefa de descanso. É um entregar, é um aceitar o cuidado amoroso e providencial de Deus por nós.

Buscar o Reino de Deus é converter o coração a confiança ao amor e a misericórdia na certeza de filiação Divina.

Buscar o Reino de Deus é a capacidade de reconhecer a minha incapacidade aceitando a capacidade de Deus.

Buscar o Reino de Deus é buscar a justiça, o que é íntegro, o que é reto que não é fruto de legalismo, moralismo ou de fanfarrismo trombeteiro, mas de justiça discreta, mansa e não marketeira.

Buscar o Reino de Deus é ter sensibilidade e coragem para assumir a identidade de bem-aventurado tendo como status o título de: “pobre de espírito, manso, aquele que chora, aquele que têm fome e sede de justiça, misericordioso, limpo de coração, pacificador, aquele que sofre perseguição por causa da justiça, aquele que é injuriado e caluniado” recebendo a promessa que não é transitória, mas eterna que diz: “ Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós” (Mateus 5:1-12)

Buscar O Reino de Deus é buscar o Reino do Amor vertical que se traduz em amor horizontal.

“Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele” (Marcos 10:15)

Em Cristo, e buscando sem stress O Reino de Deus,
Franklin