Está Consumado

 Por Cláudio N. Horácio

Na época do Novo Testamento, quando um preso condenado cumpria a sua pena, era colado em sua cela a ordem de soltura.

 
Nesta ordem havia um sinete feito pelo imprimatur com a palavra “TETELESTAI” 
Esta chancela era a garantia que o preso havia cumprido sua sentença e que ESTAVA PAGO e portanto poderia ser libertado.
 
Na crucificação de Jesus, “Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: TETELESTAI! (Está consumado! Está Pago!) E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito” (João 19.30).
 
Aquilo que Jesus disse é idêntico a ordem de soltura dos presos: está pago, está terminado, consumado, acabou!
 
Agora não somos mais devedores, nossas dívidas, nossos pecados foram pagos pelo Filho de Deus.
 
“E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz” (Cl 2.13-15).
 
Agora saiba:
 
“Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (Jo 3.18).
 
Pense nisso!

Fonte: Susto de Amor